Noticias

Apaixonados e juntos nas melhores horas!

“Água pro café, mão pro cafuné...”. É com essa frase que o cantor e compositor Evandro Navarro começa a letra de sua canção “Pode”, no álbum Paralelo 30. Pegando carona com a música e com o clima de romance deste 12 de junho, quem não gosta desta combinação: um café bem quente e um amor por perto para dividir as horas, compartilhar a vida e ter uma história de amor verdadeiro? Para comemorar o Dia dos Namorados, o portal Utam ouviu histórias de casais que curtem a vida juntos, doam-se e reinventam-se até durante a quarentena para encontrar formas criativas de manter o relacionamento, preservar a beleza dos detalhes e os momentos juntos. E há ainda quem tem boas histórias de namoro com café para selar os instantes mais singelos e especiais. Acompanhe aqui no nosso portal.

Amor, café e inspiração

O músico Evandro Navarro, 54 anos, diz que apesar do café estar na sua trajetória de mineiro desde menino e, até em algumas canções de sua autoria, a bebida chegou para ficar há mais de quatro anos e sela um encontro muito especial de sua vida: o namoro com Jussara Campos, secretária, 46. 

Os dois se conhecem há mais de 20 anos, mas se reencontraram depois da separação do casamento de ambos. “Eu a conheci tocando num bar aqui em Muzambinho (MG), mas em 2012, quando eu estava recém-separado, a reencontrei e começamos a conversar”. Depois, ele foi seguir a carreira no Rio de Janeiro e, mais tarde, quando resolveu viver definitivamente em Muzambinho, o namoro aconteceu.

Hoje, vivem juntos com muita cumplicidade, empatia, respeito. O amor é separado por apenas três quarteirões, já que cada um vive na sua casa. O namoro teve pedido à moda antiga e tem sim surpresas nas datas especiais. Como bons namorados e com a vida no interior, eles se encontram todo dia, nem que seja um “cadiquinho” – nome de outra música linda do artista. Juntos, eles estabeleceram um ritual: todos os dias às 17 horas se encontram para um café à moda mineira, coado em casa com aroma quente e direito a pôr do sol. O momento, como ele mesmo define, “é sagrado” e estabelece a melhor hora do dia para o casal.

Mineiro nascido em Muzambinho, mas naturalizado pela vida como ribeirão-pretano, Evandro Navarro é um compositor reconhecido por seu talento com as palavras e as notas musicais e por uma vasta obra autoral. As palavras de amor estão em muitas canções (ele possui cerca de 600 autorais). O trabalho revela a identidade musical do artista enraizada a Minas Gerais – sua principal fonte de inspiração.

A nova identidade de namorado “cafezeiro”, ele deve à Jussara com quem tem dividido valores que acredita na vida, como a força e a beleza dos pequenos gestos, a conversa afinada e o companheirismo. “Ela é tímida e gosta muito de conversar. Quando a gente senta para tomar nosso café, a gente fala de tudo. Esse momento é a melhor hora do dia. O músico ainda reflete que esse encontro é uma hora mágica, para lembrarem e contarem como foi o dia – “com todas as prosinhas, pra gente lembrar do que falar”, conta.

A musa atual do compositor já foi a inspiração de seis canções autorais. Uma das que ele compôs em homenagem à ela é “Terra à vista”. A música descreve o amor dos dois, numa cadência de sentidos e revela essa história de amor. "Nosso amor é ponte/Elo natural“Nosso amor é fonte/ Um Monte Pascoal. Nosso amor - estrela/ Que no céu se arrisca/ Nosso amor eterno/ É terra à vista”, entoa.  

Para os casais apaixonados ou para quem ainda quer ter um namoro feliz, Navarro acredita que um bom relacionamento é aquele que permite às pessoas serem quem elas realmente são. “É aquela permissão natural, o exercício de não olhar o outro com os olhos que querem moldar e sim de fazer a compreensão”, conclui.

E com essa poesia, neste Dia dos Namorados Evandro Navarro também surpreendeu um casal de fãs que amam sua música “Quântica”, que para ele é uma grande declaração de amor para os dias de hoje. Vale ouvir as canções do artista e poeta no Spotify ou até oferecer como promessa de amor neste dia tão especial.

Criatividade, bom humor e sabor de verdade

Ela é jornalista e apaixonada por café – tanto que já foi proprietária de uma cafeteria em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Ele, bancário, não tinha um grande amor pela bebida: tanto que mal conseguia tomar uma xícara de café puro, tão pouco as bebidas derivadas. Juntos há mais de um ano, este casal de namorados - Juliana Rangel, 40 anos, e Danilo Vilarim, também 40 anos - têm história para contar quando o assunto é a bebida. “Hoje curtimos tomar café juntos, mas no começo isso era algo distante para o Danilo”.

Amante da bebida, Juliana Rangel foi incentivando o namorado a acompanhá-la nas cafeterias que gostava e também no velho e bom café a fio feito em casa. “Tomo café o dia todo, sempre puro, porém com açúcar. Confesso que ainda não consegui tirar o doce da bebida. Se acordo e não tomo uma xícara de café coado, não consigo trabalhar. Durante o dia vou tomando espresso também”. E foi assim, com o cafezinho sempre presente na vida dos dois, que o cenário mudou. “Ele passou a experimentar e, aos poucos, foi tomando gosto. E quando isso aconteceu, os cafés se intensificaram”, lembra a jornalista.

Hoje, Danilo Vilarim é um verdadeiro companheiro da namorada quando o assunto é café. “Peguei gosto pela bebida e passei a tomar todos os dias, principalmente no café da manhã. Troquei o leite com chocolate pelo café”, destaca. Porém, o mais curioso nesta história de amor é que Danilo, agora aprecia o café sem açúcar e puro, diferente da namorada. “É assim que consigo extrair o verdadeiro sabor do café. E a cada dia tomo mais forte”.

Antes da pandemia, a vida do casal era bastante agitada: festas e eventos quase que diários. Hoje, com as regras de isolamento e distanciamento sociais os dois curtem a vida em casa, acompanhados por uma boa dose de paciência. “Aos sábados, sempre saíamos para tomar café da manhã em algum lugar. Porém, a pandemia alterou totalmente a nossa rotina. Estamos seguindo à risca o isolamento e as determinações para que tudo isso acabe o mais rápido”, destaca a jornalista. Porém, mesmo em casa, o casal não perde a criatividade e consegue, com muito bom humor, driblar a rotina. “O companheirismo tem se fortalecido a cada dia. E são estes pequenos gestos e cuidados um com o outro que fazem a diferença em um relacionamento”, conclui.

Publicado em: 12/06/2020 por Café UTAM S.A.

Ultimas Notícias

No dia 19 de setembro, pela primeira vez, Ribeirão Preto participa da ação global que comemora o Dia Mundial da Limpeza. A ação faz parte de uma...
Veja Mais.

Há 20 anos, a população de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, assistia à realização de sua primeira Feira Nacional...
Veja Mais.

Ao abrir um negócio, o empresário precisa se atentar aos detalhes para agradar seus futuros clientes. Em uma cafeteria, o cardápio e a Carta de Café...
Veja Mais.

Copyright © 2020 Café Utam
Telefone:
Matriz: Ribeirão Preto - SP – 16 2101 3101
Filial: Piumhi - MG – 37 3371 2544
São Paulo - 11 3660 1760
Belo Horizonte - 31 3416 7774
Informações da Empresa | Contato
logo PI